Primeiros socorros para cachorros e gatos com sangramentos

Primeiros socorros para cachorros e gatos com sangramentos

Ter conhecimento sobre primeiros socorros é extremamente útil e necessário, principalmente quando se tem cães e gatos em casa, com esse conceito podemos evitar lesões graves. Veja aqui neste artigo, como proteger seu cão e gato com  dicas simples do dia a dia.

Primeiros socorros para cachorros e gatos com sangramentos 1

Como realizar primeiros socorros em cachorro com sangramento?

Tutores de cachorros sabem bem que os mesmos podem se machucar devido a uma briga com outros cães, durante uma queda, ou podem sofrer lesões por conta de um objeto cortante, como faca por exemplo. Independente do tamanho da lesão, algumas medidas devem ser tomadas para garantir que o cão não terá sequelas.

Para fazer corretamente os primeiros socorros, primeiramente é necessário fazer uma boa avaliação do local do ferimento, se o corte atingir a artéria, poderá ocorrer sangramentos, e neste caso é necessário encaminhar o cão para seu veterinário.

Se o fluxo de sangue continuar contínuo, independente se é forte ou lento, pode causar choques ao animal, para tratar o cachorro corretamente, alguns procedimentos são de extrema importância e podem salvar sua vida, veja abaixo quais são:

Tenha calma

Nessas horas, ter controle emocional pode te ajudar a ter bons raciocínios e tomar as medidas cabíveis para poder tratar o ferimento do cão, procure deixar sempre por perto o telefone do veterinário e a caixa de emergência.

Conheça o local do acidente

Se pretende realizar os primeiros socorros com eficácia, procure detectar onde exatamente o cachorro se feriu, para mostrar ao médico onde o cão se feriu se possível procure tirar fotos do ambiente, caso tenha sido com objeto cortante, leve o objeto para mostrar ao médico.

Controle os sangramentos

Para que os primeiros socorros possam ser eficientes, temos que estancar o sangue com o auxílio de materiais absorventes, como as gazes, por exemplo. É possível ainda estancar com papel higiênico, toalha e depois amarrar com pano até chegar ao veterinário.

Para sangramentos mais abundantes, é necessário realizar um torniquete, mas tenha cuidado, caso seja feito de modo errado, pode levar a perda do membro, se o ferimento for simples, é possível limpar com água oxigenada, e com água limpa.

Como lidar com gato com sangramento?

Os gatos são agitados, e não é a toa que dizemos que eles têm 7 vidas, como os gatos podem acessar quase todos os lugares devido a sua facilidade de locomoção, até mais que os cachorros, é comum eles se machucarem e provocar sangramentos e hemorragias.

Especificamente nos gatos, se quer realizar primeiros socorros adequadamente, é necessário saber que podem ser encontrados até 3 tipos de hemorragias, saiba quais são elas e na dúvida procure imediatamente o veterinário:

  • Hemorragia anal;
  • Hemorragia pulmonar;
  • Hemorragia nasal.

 Fique atento com relação à hemorragia nasal, pois neste caso pode ser que o gato tenha ingerido algum tipo de veneno. Se o gato apresentar algum problema de coagulação, tumor ou mesmo infecção seu nariz também pode sangrar.

Se quer controlar a hemorragia em seu gato, existem três métodos que poderão ser aplicados, confira abaixo quais são métodos são esses e aplique-os em seu gato, para que o mesmo possa ficar curado e livre de possíveis sequelas:

Compressão

Para incluir a compressão nos primeiros socorros, é necessário deixar pressionado a área do ferimento com gaze esterilizada, a pressão deve ser mantida por até 5 minutos, com o objetivo de evitar sangramento contínuo e lesões.

Se quer realizar a bandagem, e com isso, parar de vez com a hemorragia, devemos com o auxílio de um antisséptico fazer uma limpeza geral na área do machucado. Em último caso, quando o gato realmente não pára de sangrar, devemos aplicar um torniquete.

Torniquete

Da mesma forma que os cães, o torniquete também é utilizado em gatos, para não cometer erros fatais, este procedimento deve ser feito sempre entre o coração e a área que está ferida. Mesmo depois de conseguir cessar o sangramento, leve o gato ao veterinário imediatamente.

Outros procedimentos que devem ser tomados

Primeiros socorros para cachorros e gatos com sangramentos

Assim como os cães, os gatos também possuem um corpo muito delicado, por isso, na hora de transportar o animal, procure utilizar um suporte adequado, principalmente após o sangramento, com estes procedimentos é possível evitar lesões mais graves. Veja a seguir, que atitudes devem ser tomadas antes de levar o animal em algumas situações abaixo:

Atropelamento

Sempre verifique se há possibilidade de um sangramento, e se houver limpe toda a área com gaze, se houver indícios de fratura, procure deixar o membro na posição anatômica, dessa maneira reduzimos o risco de o animal se machucar ainda mais.

Se quer evitar uma movimentação, o mais indicado é utilizar uma régua ou tábua, assim, não há como o animal se mover até que chegue  no hospital para fazer os primeiros atendimentos, e assim deixá-lo mais seguro.

Queimadura

Para não deixar mais nenhum tecido do corpo se queimar, o ideal é lavar a área que foi queimada com água fria, com isso, conseguimos proteger o restante do corpo até que seja feito os primeiros socorros no hospital, e com isso, o quadro não se torna tão grave.

Cortes e feridas

Com o auxílio de uma toalha limpa, deixe comprimido a área da região, assim, podemos evitar lesões mais graves, como problemas com coagulação, e também conseguimos evitar sangramento contínuo até que o animal chegue ao hospital.

Insolação

Evite deixar os animais muitas horas no sol, pois seu organismo pode atingir uma temperatura de até 40ºC, se morar em locais muito quentes, o mais correto a se fazer é colocar uma toalha úmida sobre o animal, para que a temperatura possa diminuir gradativamente.

Dicas úteis para envenenamento e convulsão

Devemos lembrar que, as dicas são válidas para cachorros e gatos, no entanto, mesmo  que não haja necessidade, após os primeiros socorros temos que levar os animais ao médico, pois somente o médico poderá ter certeza que não há perigo nenhum. Veja a seguir, como lidar com as seguintes situações:

Envenenamento

Quando há situação de envenenamento, é necessário levar o produto que envenenou o animal, junto com o bichinho ao hospital, se misturar carvão ativado e dar para o pet, o produto poderá sair nas fezes, mas mesmo assim, deve levar o animal ao médico.

Convulsão

Se o animal estiver convulsionando, recomenda-se retirar qualquer objeto cortante, assim, evitamos que o animal se machuque ainda mais, na hora de transportar ao hospital para fazer os primeiros socorros, coloque um acolchoado para protegê-lo.

Para facilitar o atendimento na chegada do hospital, é importante que o dono tenha os seguintes itens para os primeiros atendimentos, confira logo abaixo, quais são esses itens e deixe-os separados em sua residência:

  • Contato do veterinário;
  • Carteirinha médica do animal;
  • Spray antisséptico;
  • Bandagem protetora;
  • Carvão ativado;
  • Tesoura;
  • Toalha ou pano limpo.

Lembre-se, assim como os seres humanos, os animais nunca devem ser automedicados, apenas siga as orientações que foram transmitidas aqui no artigo, e leve seu cão ou gato ao médico o quanto antes, somente o médico pode receitar medicamentos na medida certa.

Tenha cuidado com receitas caseiras, e na dúvida não utilize, ligue para o  veterinário, pois certamente este profissional com muita calma vai te passar as orientações que são necessárias  para fazer com que seu cão ou gato fique curado.

Evitando fraturas em filhotes e em cães de pequeno porte

Qualquer raça de cachorro que seja mini ou micro, pode correr o risco de sofrer algum tipo de fratura, por exemplo, um cão que tenha 25 cm de altura, se este cair do colo do seu tutor, a altura pode atingir uma diferença de até 6 vezes maior que a sua.

Primeiros socorros para cachorros e gatos com sangramentos

Para essas raças, seus ossos das patas dianteiras são extremamente frágeis e requer cuidados, inclusive é comum estes pequenos deixarem fraturar rádio e ulna, por apresentar ossos  muito finos as chances de sofrer fratura dos braços e pernas são maiores.

Dependendo do grau da fratura, os animais podem ter dificuldades de locomoção, e nestes casos, devem ser tratados com medicações anti-inflamatórias e analgésicas, também é necessário realizar um exame conhecido como radiográfico.

Os especialistas recomendam que, para fazer os primeiros socorros corretamente, quando há suspeita de fratura, se o animal estiver chorando, os tutores devem encaminhá-lo ao ortopedista veterinário, pois este profissional, se for o caso, irá indicar sessões de exercícios para amenizar a dor, ou outro procedimento que seja útil para o bem-estar do animal.

Tenha cuidado com a locomoção de seu cão ou gato, se sentir que eles estão fraturados, o ideal é colocá-los em uma caixa transportadora, dessa forma, não há como eles se moverem e se machucarem ainda mais.

Após passar pelas sessões de ortopedia, adapte toda a residência, pois assim, o animal pode se mover com mais tranquilidade, sem o risco de sofrer maiores danos, esta raça embora seja de pequeno porte não é indicado para crianças, e devemos evitar que eles subam ou desçam de camas e escadas.

Por terem ossos frágeis, é indicado uma rotina de exercícios para deixá-los mais fortes, pois esta espécie de cães têm o costume de ficar o tempo todo no colo dos donos, o que faz com que eles fiquem mais sedentários.

Conclusão

Se quer aprender um pouco mais sobre primeiros socorros, venha conferir o conteúdo exclusivo de nosso blog desenvolvido exclusivamente para os cuidados com o universo pet. Se deseja que se seu cão ou gato tenha muitos anos de vida, não deixe de seguir nossas dicas.

Esperamos que aproveite nossos conteúdos!

Advertisement