Drones entregarão produtos da Amazon

De olho nos descontos da internet, milhões de pessoas compraram produtos na Black Friday nos Estados Unidos. Muitos deles chegarão em uma semana ou mais pelos entregadores da UPS ou FedEx, mas os métodos de entrega logo vão invadir um novo espaço aéreo, graças aos onipresentes drones.

Em dezembro passado, o CEO da Amazon, Jeff Bezos, lançou uma verdadeira bomba no popular programa dominical “60 Minutes”: a empresa está desenvolvendo drones para a entrega de produtos comprados pelo site, com lançamento previsto para os próximos quatro ou cinco anos.

Apesar de ainda precisarem de testes de segurança e da aprovação da FAA, a Agência Federal de Aviação americana, os “octópteros” da Amazon — batizados de “Prime Air” — devem entregar pacotes de até 2,2kg. Bezos contou ao correspondente Charlie Rose, do “60 Minutes”, que esse peso equivale a quase 86% das entregas da Amazon, e que os drones eletrônicos reduziriam as emissões de carbono do frete convencional.

Drones entregarão produtos da Amazon

Enquanto a Amazon continua a construir centros de distribuição em todo o país, Bezos também deu a entender que os drones poderão viabilizar as entregas no mesmo dia da compra. Ele chegou a prever que os pacotes chegariam 30 minutos depois de os clientes clicarem no botão “comprar”.

Até agora, somente pesquisadores e amantes da tecnologia conheciam as mil e uma utilidades dos drones – afinal, quase ninguém já ouviu falar delas. Do ponto de vista da cultura mainstream, a revelação de Bezos na TV é mais do que um vislumbre do futuro das entregas no comércio eletrônico.

Drones entregarão produtos da Amazon

Ao longo da última década, a idade do público médio do “60 Minutes” subiu para 60 anos, uma faixa etária que não está muito familiarizada com os drones e suas habilidades. Para muitos telespectadores mais velhos, a revelação foi um divisor de águas, apresentando os possíveis papéis que os drones vão desempenhar nos próximos dez anos.

Mesmo para quem está acostumado com essa tecnologia  o anúncio de Bezos teve um certo peso, já que a Amazon parece ser a primeira grande empresa privada a recorrer aos drones, alterando para sempre sua percepção cultural: da ficção científica para a realidade contemporânea.

Precisa de provas? Então veja o vídeo sobre o Prime Air da Amazon neste trecho do “60 Minutes.”

[Discovery Brasil]