O que é mesmo Google Wave?

Quem trabalha ou é apaixonado pela web, com certeza, no meio da semana, ficou surpreso com o anúncio do Google Wave, no evento Google I/O 2009.

Não à toa. O produto, uma espécie de aplicação integrada de comunicação, usa todas as possibilidades da web 2.0, conforme um vídeo exibido pela empresa acima. Além disso, os engenheiros do Google capricharam tanto no núcleo e na interface do Wave, que ele tem potencial para revolucionar as aplicações de internet e ser considerado o maior lançamento da história da empresa.

Mas, afinal, por que esse Google Wave promete tanto?

A resposta é simples. O Google Wave, além de aplicação de e-mail, integra um mensageiro instantâneo, blog, ferramenta wiki, rede social e recursos de chat, compartilhamento de arquivos e fotos e uma inovadora ferramenta de colaboração – que permite que um grupo desenvolva, simultaneamente, um texto ou uma apresentação.

O Google Wave não é uma promessa apenas por integrar todas essas aplicações em uma única janela do navegador. Mas, também, pelos recursos que permitirão ao internauta traduzir conversas e corrigir textos em tempo-real. Além disso, o programa terá suporte ao recurso arraste-e-solte (o famoso drag-and-drop) e a instalação de extensões.

Como os caras do Google conseguiram desenvolver uma tecnologia desse tipo?

Os engenheiros desenvolvem o Google Wave com o Google Web Toolkit. Portanto, a aplicação roda com as tecnologias Ajax e Java, basicamente. Contudo, eles desenvolveram um protocolo, chamado de Google Wave Federation. Dentro deste, existe uma interface (API) para programadores construírem extensões para o serviço.

Por que o Google quer terceiros participando do projeto?

A ideia do Google é que o Wave, como o navegador Mozilla Firefox, seja rico em extensões e serviços integrados (mashups). Por conta disso, a empresa, provavelmente, deixará todo o código de desenvolvimento do Wave aberto. Com essa iniciativa, ela espera que o Wave ganhe milhares de gadgets e robôs, que permitam ao internauta acessar recursos de redes sociais, de mapas e jogos online e de alguns serviços da web diretamente da interface do Wave.

O Google Wave também se integrará aos outros serviços web?

Assim como é possível colocar vídeos do YouTube e textos do Blogger em outras páginas da web, os internautas poderão usar o Wave em outros serviços. Esse recurso, por enquanto, é chamado de Wave Embed. O pessoal do Google quer que ele substitua os atuais comentários estáticos por um sistema de discussão em tempo-real.

Quando o Google Wave será lançado?

Ainda em desenvolvimento, o serviço está restrito aos testes de alguns desenvolvedores. O internauta comum, portanto, terá de esperar um pouco mais para testar o Google Wave. Ainda não há uma data de lançamento, mas em breve o Google deve liberar um beta do serviço. Mas para ser um dos testadores do serviço, é necessário preencher um cadastro, acessível aqui.

Fonte: www.infomaniaco.com.br

[the_ad id="1134"]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *