O que disseram os famosos antes de morrer

GRANDES HOMENS, momentos antes do falecimento, proferiram palavras que ficaram na memória perpétua.
BEETHOVEN
: “É já tarde; não posso ouvir.”
BOCAGE:
“Rasga os meus versos. Crê na eternidade.”
CASEMIRO DE ABREU: “Pois a morte é só isso?”
CRISTO (homem e Deus): “Tudo está consumado!”
DANTE: “Vinde a mim, ó Deus!”
DANTON: “Mostrarás a minha cabeça ao povo, que vale a pena.”
D.PEDRO II: “Que Deuss faça feliz o meu Brasil.”
DUQUE DE CAXIAS: “A morte é o descanso do guerreiro.”
EMÍLIO DE MENEZES: “Estou morrendo a prestação.” (Sentia a imobilidade dos membros inferiores).
ELIZABETH DA INGLATERRA: “Todo o meu reino, Senhor, por mais um minuto de vida!”
FÉLIX TAUMAY: “Adeus, bela natureza do Brasil!” (E tirando o gorro: “Voici la mort, il faut se découvrir”).
FLORIANO PEIXOTO: “Que infelicidade!”
FREDERICO I da Prússia: “Nu vim ao mundo e nu partirei. Não quero vestir meu uniforme.”
GOETHE: “Mais luz.”
HENRI HEINE: “Deus perdoar-me-á, é seu ofício.”
JORGE IV da Inglaterra: “É só isso a morte?”
JÚLIO DE CASTILHOS: “Coragem tenho eu, o que me falta é ar.”
LIMA BARRETO: “Levem minha mãe daqui que eu quero morrer.”
LUIZ XIV: “Pensei que era mais difícil morrer.”
MARGARET MICHELL, autora de E O VENTO LEVOU: “Agora, é minha alma que Deus leva.”
MIRABEUA: “Deixai-me morrer ao som da música.”
MOZART: “Deixai-me ouvir uma vez ainda esses sons que foram tanto tempo a minha consolação e a minha alegria.” PLÁCIDO DE CASTRO: “E com tanta ocasião gloriosa para morrer!” (ao ser assassinado).
QUINTINO BOCAIÚVA: “Para este frio não há cobertor.”
RABELAIS: “Acabou-se a farsa.”
TIRADENTES: “Cumpri minha missão. Morro com a liberdade.”
TOBIAS BARRETO: “Até a morte tem a sua lógica.”
VERDI: “Deus perdoará os que sofrem.”
WASHINGTON: “Vou-me contente.”

[the_ad id="1134"]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *