Netflix é criticado nas redes sociais por usar uma linguagem inclusiva em Komi-san

Netflix é criticado nas redes sociais por usar uma linguagem inclusiva em Komi-san

‘Komi-san wa, Komyusho desu’ estreou neste outono, conseguindo encantar milhares de amantes da animação japonesa em todo o mundo e tornando-se uma das séries de maior sucesso lançadas nos últimos meses de 2021.

Na nossa região, este anime está sendo distribuído pela Netflix, uma plataforma de streaming que lança um novo episódio toda quinta-feira, uma vez que é feito em território japonês. Apesar de a série ter tido bons comentários nas redes sociais, o capítulo desta semana deu muito o que falar na comunidade, dividindo-a em dois campos.

O problema surgiu depois que em uma parte desse novo episódio, os tradutores da série de serviço de streaming decidiram usar uma linguagem inclusiva na tradução da série, especificamente nas aparições que teve Najimi Osana, amiga de infância de Tadano. Não é conhecido.

Em suas cenas, o personagem pode ser visto usando as palavras “amigo” e “nós”, garantindo que ele não tenha estereótipos de gênero com os personagens ao seu redor, o que gerou polêmica nas redes sociais, já que houve alguns a quem parabenizaram os tradutores para esse tipo de iniciativa, enquanto a grande maioria indicou que o uso desse idioma não é correto, pois até o momento não é aceito nem pela RAE.

Alguns chegam a comentar que usar “amigo” em suas traduções causa constrangimento, visto que é o mais profissional possível, e apontam também que nessas cenas o personagem se refere a si mesmo como mulher.

Por outro lado, houve quem quisesse explicar o que aconteceu com a tradução e os problemas que daí surgiram. Algumas pessoas afirmam que isso ocorre porque em japonês um gênero não é atribuído a coisas ou a pessoas , algo que não existe em espanhol, portanto, sendo um personagem que não tem um gênero definido pelo autor, os tradutores decidiram que era melhor use uma linguagem inclusiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *